Mais Autoconhecimento Erickson Rosa

Como meditar em 5 passos simples para iniciantes

Como meditar? Será a meditação uma prática possível para todos? Mesmo se minha mente se inquieta é possível para mim conseguir meditar? Sim, é possível e aqui quero lhe ajudar com uma instrução direta de como fazer para meditar de maneira simples e efetiva.

Como meditar? A meditação não precisa seguir uma devoção religiosa, mas pode sim ser independente de qualquer tradição religiosa que siga ou que acredite. A meditação é uma prática livre e se você pesquisar irá ver que existem vários métodos e práticas para você iniciar.

Se você estiver disposto a iniciar a prática irei ensinar como meditar de maneira simples. Para isso iremos praticar a meditação unifocal. Uma meditação que trabalha os seguintes aspectos:

  • Capacidade de se acalmar
  • Não ser arrastado por emoções e pensamentos
  • Ter liberdade para saber como agir em situações estressantes
  • Capacidade de aumentar sua concentração
  • Aumentar sua consciência sobre seu corpo e emoções.

A meditação não precisa ser algo complexo. É na verdade algo muito simples e direto. Esqueça a ideia de incensos, posturas e vestimentas. A meditação é uma prática muito simples e que podemos nos aprofundar nela através de 5 passos simples.

Nesse artigo quero te falar sobre:

  • Os tipos de meditação existentes
  • Como meditar sozinha
  • 5 passos simples para iniciar sua prática

Os tipos de meditação existentes.

Existem muitos tipos diferentes de meditações. Cada meditação possui um objetivo e algo que se deseja trabalhar. Por exemplo, a meditação budista Shamata trabalha o foco atencional e a habilidade de não ser carregado pelas emoções. Abaixo uma lista de tipos de meditação

  • Transcendental
  • Yoga
  • Vipassana
  • Zazen
  • Tântrica
  • Kundalini
  • Mindfullness
  • Lungs
  • Kria ioga
  • Dança Circular Sagrada

Há muitos tipos de meditação e aqui são alguns tipos que você pode encontrar e até mesmo praticar. Você pode encontrara que mais se encaixe com você. Aqui quero ensinar como meditar de maneira simples, sem grandes complicações.

Então vamos aprender como meditar de maneira simples.

O ambiente é algo que favorece ou dificulta nossa prática. Se faz necessário criar o ambiente propício para nossa prática. Por exemplo, muitas pessoas sentem dificuldade em trabalhar em casa. Isso se dá porque o conjunto de referenciais do trabalho se modifica quando estamos em casa. É outra energia que opera, como se fosse uma posição de nossa mente.

Por isso precisamos criar o ambiente que seja favorável a nossa prática. Os próximos passos te ajudarão nisso.

1º Rotina

Precisamos retirar os obstáculos para meditar. Comece a organizar seu dia e criar uma rotina que permita que tenha tempo para praticar. Estabeleça uma rotina, pois sem essa rotina não conseguirá manter a prática. Crie horários para sua prática. Normalmente, criamos todo um momento para assistirmos ao filme ou tomarmos um bom e relaxante banho. Por que não fazer isso com a meditação? Afinal é o seu momento de prática interior.

2º Espaço

Organize um espaço para sua meditação. Esse é o seu momento e precisa de atenção e cuidado. É um momento de cuidado de sua mente e corpo. Por isso é necessário que tenha um espaço reservado para sua prática. Crie um lugar confortável para você, onde consiga ficar sentada durante algum tempo, sem que ninguém a atrapalhe. Pode sentar-se em almofadas ou poltronas. A regra aqui é estar confortável.

3º Tempo

Esse é um momento especial, onde vai cuidar de sua mente e de seu corpo, por essa razão valorize-o. Utilize um cronometro e tenha um tempo para sua meditação. Pode começar com 5 minutos e ir expandindo-o aos poucos.

Como meditar em 5 passos simples

Depois de preparar sua rotina e local, chegou a hora de realmente praticar. Vamos aos 5 passos e como fazer para iniciar a prática meditativa.

1º Ajuste a posição

A primeira coisa que devemos estabelecer em nossa prática meditativa é a posição do corpo. Nessa etapa precisamos estabelecer uma consciência sobre nosso corpo. Por isso veja uma posição que você fique confortável. Pode ser que queira ficar sentado com as pernas cruzadas, sentada em uma cadeira ou então na posição de oração. O mais importante é ficar confortável e manter a coluna ereta, sem precisar deitar. Isso evita que pegue no sono durante a prática.

Nessa etapa precisamos cuidar do corpo. Se o corpo doer não sustente a posição, troque-a, pois senão condiciona a meditação a dor no corpo. Jamais medite sentindo algum tipo de dor ou desconforto, pois isso condiciona sua meditação a sensações de desconforto. Faça ajustes quando necessário em sua posição. Abaixo algumas imagens de posições meditativas.

2º Colocando a mente em posição

Agora que colocamos nosso corpo em posição precisamos colocar a mente. Esse é o maior desafio. É só você sentar que começa a pensar em muitas coisas, não é mesmo? Nesse momento, em que uma chuva de pensamentos invade sua mente e você não consegue ficar parada, a maioria das pessoas pensa em desistir. Mas devemos manter a posição da mente.

A posição da mente deve ser a de focar em nossa respiração ou então nas sensações do corpo. Focamos sem nos distrair. Se por acaso nossa mente foge, indo para outro pensamento, voltamos a respirar profundamente e trazemos nossa mente para o objeto que olhamos.

A posição da mente é o foco na respiração

3º Colocando a respiração em posição

A respiração precisa de uma posição, a posição livre. Respire e veja o caminho que ela toma. Veja a velocidade e tome consciência de sua respiração. Veja que o corpo todo depende dessa respiração. Músculos, pele, órgãos internos, tudo passa pela respiração. Veja seu corpo respirar, pois assim aumenta a percepção sobre seu corpo.

4º Observando as dificuldades no caminho

Dificuldades aparecerão. Vou listar aqui cada uma das principais dificuldades e como lidar com elas.

Chuva de pensamentos: Isso acontece porque nossa mente sempre foi essa chuva de pensamentos, mas agora conseguimos ver isso. Antes estávamos imersos na confusão, agora podemos ver a confusão. Abrimos uma nova perspectiva.

Desse modo, quando sentirmos que perdemos o foco na respiração, podemos respirar fundo e voltar nossa mente, de forma calma e tranquila, para a atenção na respiração.

Sono: Quando relaxamos na meditação, nossa mente pode entrar em torpor. Assim ficamos sonolentos e caímos no sono. Isso também se considera uma fuga, uma forma de não olharmos para dentro. Quando isso ocorrer podemos direcionar nosso olhar para o alto, sem movermos nossa cabeça. Então, simplesmente, ativamos o olhar olhando para o alto e fazendo com que o sono passe.

Agitação: Essa dificuldade demonstra o quanto é difícil para nós pararmos e ficarmos em silêncio. Pois vivemos na agitação. Essa é a ansiedade aparecendo. Aqui podemos utilizar nossa mente para nos trazer no aqui e no agora. Vemos o quanto nossa mente está presa no futuro, mas o único momento que existe é o agora. Assim, voltamos a focar em nossa respiração e posicionar novamente nossa mente.

Dores: Esse momento é muito importante. Se as dores começarem a aparecer olhamos para elas e ajustamos levemente nossa posição, de forma a não deixar que nosso corpo se lesione. Pois se estivermos com atenção plena no momento, não deixaremos que nosso corpo sofra.

5º Agradeça

A meditação é uma prática muito antiga. Pense em quantas coisas foram perdidas ao longo do tempo e essa prática milenar chegou até você. Por isso, após o final de cada sessão agradeça e fala uma pequena prece. Isso também criará uma energia de gratidão que auxiliará você a manter essa prática. Conheça também a Oração da Gratidão.

Se chegou até aqui deixe seu comentário e/ou sugestão. Vou adorar saber o que achou. Ainda deixo aqui para você um vídeo que fiz sobre meditação. Nesse vídeo eu explico todos esses passos de maneira mais simples.

 

Conheça também o projeto Felicidade Consciente no canal do Youtube:

 
Erickson Rosa

Sobre o autor | Website

Psicólogo clínico laureado pela PUCRS. Terapeuta formado em psicoterapia e em reprogramação mental. Autor do E-book com mais de 10.000 downloads, Cure a Ansiedade Sem Remédios. Desenvolvedor do Projeto Felicidade Consciente, do Método dos 8 passos e Colunista do UOL no Blog Horóscopo Virtual.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!



Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.