Tenha controle da sua vida

Faça Como 10.968 Leitores e Baixe Gratuitamente Agora os 8 Métodos Comprovados Para a Cura da ANSIEDADE.

Mais Autoconhecimento Marjorie Jonsson

10 Dicas do Budismo para o Controle das emoções

10 Dicas do Budismo para o Controle das emoções

Você gostaria de aumentar o seu controle das emoções? Confira então essas 10 dicas que o budismo nos proporciona para melhorarmos nossa capacidade de autocontrole, a qualidade dos nossos relacionamentos e nos manifestarmos emocionalmente de maneira mais equilibrada.


Entendendo o Controle das Emoções:

No Budismo Tibetano existem três instruções básicas as quais os praticantes costumam estar atentos: 1) Dirigir a própria mente; 2) Gerar benefício aos seres; 3) Não gerar sofrimento.

O controle das emoções adquirido pelos monges budistas de todas as tradições, em anos de prática, está ligado ao primeiro preceito: Dirigir a própria mente. No budismo, o descontrole emocional é um sinal de que não estamos dirigindo a mente de maneira adequada e, ao invés disso, estamos responsivos e entregues aos impulsos emocionais que brotam espontaneamente, à medida que os fatores externos tem a chave para acionar nosso mundo interno.

Sendo assim, o controle das emoções (ou descontrole) é uma maneira de verificarmos como estamos internamente, em relação aos pensamentos, desejos e perturbações. Na psicologia budista há um longo caminho de mapeamento emocional e desenvolvimento de linguagem, para a compressão dos fatores que geram o descontrole, e assim alcançarmos um controle das emoções muito refinado, até a liberação total do sofrimento. Mas aqui abaixo irei resumir algumas dicas mais sintéticas que poderão ajudar você a melhorar.

⇒ A décima é a MAIS IMPORTANTE!

Zen, a calma em meio ao mundo.

1. Observe a responsividade: 

Sempre que sentir que está perdendo o controle das emoções, observe que a sua resposta ao estímulo externo foi imediata e que você não teve a chance de parar para pensar, ou para elaborar internamente o que estava se apresentando.

2. Aprenda a respirar corretamente:

É incrível o quanto a respiração consciente pode nos ajudar a prestarmos atenção em nós mesmos. Se sentir descontrole faça o seguinte: respire fundo, segure o ar por três segundo e solte lentamente. Faça isso três vezes.

3. Nunca aponte para fora:

Os monges nos ensinam muitas coisas, uma delas é o ato de silenciar e olhar para dentro de nós mesmos buscando as respostas. Se procurarmos estar em solitude, contemplando a nossa mente, o controle das emoções irá surgir como um reflexo de nossa prática de cultivo interior.

4. Estudo, nosso aliado:

Grandes mestres vieram antes de nós e desenvolveram estudos, sabedorias e psicologias para nos ajudar. Estudar faz parte do trabalho de autocriação. Faça-te a ti mesmo e procure o conhecimento.

5. Rede, amigos que estão buscando o mesmo que nós:

Quando iniciamos a busca por mais controle das emoções, geralmente iniciamos sozinhos. Conforme vamos andando e vamos percebendo que, existem pessoas que atingiram níveis maiores de felicidade interior e resinificação da vida por conta dessa busca, então, começamos a aspirar encontrar essas pessoas e a andarmos junto com elas. Encontre amigos iguais a você. Deixo aqui o convite para que sejamos amigos no instagram @marjoriejonsson

6. Medite:

Quando o assunto é o controle das emoções, os monges possuem uma técnica aliada poderosa: a meditação. Podemos praticar a meditação silenciosa para reconhecermos nossas emoções perturbadoras, ou podemos meditar no movimento em meio a vida cotidiana. Mas de fato, se temos essa técnica gratuita ao nosso favor, a meditação, então melhor utilizarmos.

7. Pensar, contemplar e repousar:

Vamos utilizar nossos pensamentos confusos ao nosso favor da seguinte maneira: se houver uma crise de descontrole, então para atingir o controle das emoções você pode sentar, pensar sobre o que aconteceu, contemplar as causas e condições internas que fizeram você reagir de maneira descontrolada e repousar para dissolver. De nada adianta se culpar, apenas dissolva. Sem culpa e sem apontarmos culpados.

8. O poder do agora:

Estar no momento presente nos ajuda a dissolver o passado e o futuro. Nesse exato momento se você retirar todas as distrações e apenas se concentrar no momento presente, um espaço na sua mente irá se abrir, livre de preocupações, medos e frustrações. Apenas sinta o momento presente.

9. Você não é seus pensamentos:

Por mais que estejamos identificados com nossos pensamentos, eu garanto para você: Você não é seus pensamentos. Você não é aquilo que você gosta ou não gosta. Você é livre e possui muita sabedoria. Você pode acessar a sua sabedoria, seu “guru interno”, e pedir o auxílio dele para mudar e atingir um melhor controle das emoções.

10. Você não é as suas emoções:

Da mesma maneira, você não é suas emoções. Não é a raiva, medo ou a inveja. Nós não somos isso. Nós somos seres livres. O descontrole emocional e as emoções perturbadoras são como a gripe: nós estamos “gripados”, nós não “somos a gripe”, portanto nossas emoções podem ser curadas, modificadas, resinificadas.


Obrigada por ter chegado até aqui.

Vamos juntos!
Felicidades.

Neste outro artigo Erickson Rosa nos oferece três técnicas para ampliarmos nosso Controle Emocional. Aproveite!

 
Marjorie Jonsson

Sobre o autor | Website

Bacharel em Administração de Empresas. Publicitária. Autoempreendedora. Mestre Reikiana. Participa de grupo de estudos no Cebb Caminho do Meio. É facilitadora de meditação na PUCRS.

Baixe Gratuitamente o Livro Ansiedade Sem Remédios, Volume 2.

Baixe Gratuitamente o Livro Ansiedade Sem Remédios, Volume 2.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.